Enoturismo, Todas as Categorias

Enoturismo: Os melhores destinos para os apaixonados por vinhos

Enoturismo upvinhos.com.br

Se o seu sonho é fazer uma grande viagem para conhecer lindas vinícolas e provar os melhores vinhos do mundo, você vai adorar essas dicas. Foi-se o tempo em que apreciar um bom vinho era um hábito reservado apenas a um determinado grupo de pessoas. Para a alegria dos viajantes, com a popularização da bebida muitos destinos pelo mundo passaram a oferecer programas exclusivos para quem quer degustar e conhecer mais sobre uvas, notas e harmonização.

O melhor de tudo: você não precisa ser um grande entendedor para curtir esses programas. Aliás, geralmente eles são ótimas e divertidas maneiras de provar novos aromas e ainda aprender mais sobre tintos, brancos, espumantes e rosés.

As regiões produtoras de vinho se dividem basicamente em duas categorias: velho e novo mundo. O velho mundo se resume à área mais tradicional na fabricação da bebida: a Europa, encabeçada por países como Portugal, Espanha, França e Itália. Já o novo mundo é formado por países que foram colonizados por europeus, mas cuja tradição na vinicultura ainda é relativamente jovem. Nessa lista, estão nomes como Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia, Argentina, Chile, África do Sul e Brasil.

Seria muita pretensão minha tentar esmiuçar cada região de vinhedos do mundo, tendo em vista as inúmeras e diferentes possibilidades de roteiro. Aqui vão apenas algumas sugestões para quem gosta de vinho e quer entender um pouco mais sobre como a uva pode se transformar em uma bebida tão clássica e com muitos benefícios para a saúde.

Conheça os melhores destinos no Novo Mundo

1. Estados Unidos: Califórnia

Muitas vinícolas da Califórnia revolucionaram os métodos de produção e distribuição dos vinhos. O estado americano foi um dos grandes responsáveis pela popularização da bebida pelo mundo. E não é para menos: no estado, são cultivadas até cem variações de uvas em mais de 2.700 vinícolas.

Os vinhedos encontraram no solo e no clima californiano a combinação perfeita para produzir ótimas safras. Por isso, a Califórnia se tornou a quarta maior região produtora de vinhos do mundo e é considerada um dos destinos mais importantes para os enófilos.

As vinícolas californianas se concentram na região do Napa Valley, que se tornou um ponto de encontro dos amantes de vinhos e de boa gastronomia. A área é recheada de hotéis charmosos, perfeitos para uma lua de mel.

2. Canadá: Niagara on the Lake

É difícil imaginar que um país onde faz tanto frio possa produzir bons vinhos. No entanto, nas últimas décadas vimos o Canadá entrar nesse circuito do novo mundo, principalmente graças às vinícolas da região de Niagara on the Lake.

Visitar as vinícolas perto do Rio Niágara e do Lago Ontário são ótimos programas que combinam muito bem com um roteiro de viagem pelo Canadá, especialmente entre Toronto e as Cataratas do Niágara. O grande destaque dessa região, sem dúvida, é a produção do famoso icewine, um vinho de sobremesa que é feito com uvas que foram congeladas ainda nas videiras.

Vale a pena, sim, provar o icewine, mas não restrinja sua degustação a esse produto. Niágara também possui ótimos brancos e tintos Pinot Noir e Cabernet Franc.

3. Argentina: Mendoza

Pensou em vinho argentino, pensou em Mendoza. Apesar de outras regiões estarem se desenvolvendo muito – caso do norte do país, ao redor de Salta –, Mendoza ainda é o principal ponto da Argentina quando o assunto é vinho.

No coração da Cordilheira dos Andes, a província se desenvolveu graças à produção da bebida e do enoturismo.

O pacote é perfeito: clima seco, solo de qualidade, técnicas de plantação e irrigação fizeram com que Mendoza se tornasse uma grande exportadora de vinhos para o mundo todo. Seu forte são os tintos, feitos com uvas do tipo Malbec, Cabernet Sauvignon e Tempranillo. Além dos ótimos hotéis e restaurantes, você vai encontrar até spas que oferecem tratamentos à base de vinho e uva.

4. Chile: Valle de Casablanca

Não é tarefa das mais simples eleger uma única região vinícola no Chile. Esse estreito país tem diversas áreas produtoras de vinhos, como os famosos Valle de Colchagua e Valle del Maipo.

Pertinho de Santiago e próximo ao litoral, fica o Valle de Casablanca, um dos mais bonitos do país, onde você vai encontrar as melhores degustações e as paisagens mais bonitas. Por isso, não deixe de reservar alguns dias para se hospedar em Viña del Mar e conhecer as vinícolas Casas del Bosque e Matetic. Se não der tempo, vale a pena fazer um bate-volta saindo de Santiago.

5. África do Sul: Franschhoek e Stellenbosh

A África do Sul também é muito reconhecida pela qualidade dos seus vinhos. Na região da Cidade do Cabo, as uvas encontraram a combinação perfeita de solo e temperatura, o que deu origem aos roteiros de enoturismo que passam por Franschhoek e Stellenbosh. Mais do que degustar novos sabores, você provavelmente vai querer morar nessa região de tão fofa que ela é.

Ah, por lá também ficam alguns dos mais importantes e renomados restaurantes do país, como o The Tasting Room, que fica no hotel boutique Le Quartier Français e figura na lista dos 100 melhores restaurantes do mundo da revista Restaurant.

6. Austrália: Hunter Valley

A região é muito conhecida por produzir, há séculos, vinho branco das uvas Semillon. Durante a primavera, as vinícolas abrem suas portas e, além dos passeios e degustações convencionais, ainda oferecerem programas musicais e eventos culturais. É um prato cheio para um belo roteiro de viagem.

Conheça os melhores destinos no Velho Mundo

1. França: Borgonha

Muitos costumam se referir ao roteiro que corta a Borgonha como a “Champs Élysées dos vinhedos”. Um roteiro fabuloso é cruzar de carro pelas estradinhas que cercam os vinhedos entre Beaune e Dijon, na área que os franceses chamam de Côte D’Or. São 45 quilômetros rodeados de castelos, vinícolas e paisagens deslumbrantes. Aposto que você irá concordar com os adjetivos desse texto ao embarcar nessa viagem.

Além da tradição centenária na produção de alguns dos melhores vinhos do mundo, a região também é muito conhecida por ter uma grande concentração de restaurantes com estrelas no Guia Michelin e por ter criado a famosa mostarda Dijon, patrimônio histórico cultural, tombado pela Unesco.

Para curtir esse roteiro sem pressa, você pode se hospedar na Côte D’Or, em qualquer uma das “pontas” da rota, e ir conhecendo aos poucos as vinícolas que se estendem pela região.

2. Itália: Toscana

Quem aqui nunca sonhou como uma viagem pelo interior da Toscana? Se ela vier acompanhada de bons vinhos, será ainda melhor e inesquecível. A região produz alguns dos vinhos mais famosos e tradicionais do mundo todo. Com condições climáticas e solo perfeitos, a Toscana é reconhecida pela qualidade das suas uvas – por lá, crescem variedades como Sangiovese, Canaiolo, Malvasia e Trebbiano.

Para apreciar com calma as delícias da Toscana, vale a pena montar sua base em um bom hotel em Florença, principal cidade da região, e ir desbravando a região aos pouquinhos.

3. Portugal: Vale do Douro

O Vale do Douro é uma das regiões mais renomadas de Portugal por conta da sua produção elaborada de vinhos. Além das degustações e de conhecer a história de cada cava, o visitante é recebido com belas paisagens, cortadas pelo rio Douro – que dispensa maiores apresentações. Minha dica é viajar do Porto ao Alentejo, fazendo um roteiro completo pelos sabores de Portugal – mas não deixe de ficar alguns dias em um hotel na cidade do Porto.

Duas dicas importantes: agende os tours e degustações com antecedência para não ter nenhuma surpresa e perder a viagem. Ah, e cuidado: se beber, não dirija – seja aqui, saindo do seu happy hour, ou em uma viagem para qualquer um desses destinos.

Fonte: Expedia 

Related Posts